Nosso dia a dia

Teoria das Inteligências Múltiplas

23/06/2019

A teoria das inteligências múltiplas foi estudada pelo psicólogo Howard Gardner como um contrapeso para o paradigma da inteligência única. Seu cerne defende que todo ser humano possui diversos tipos de inteligência, em níveis diferentes, e que cada um deles pode ser desenvolvido. O que nos proporciona um olhar voltado para potencialização das múltiplas inteligências no processo de aprendizagem de cada aluno. Em 1983, Howard Gardner definiu os primeiros 7 tipos de inteligências múltiplas e posteriormente complementou com mais dois. Abaixo detalhamos cada um dos tipos. Confira!

Tipos de Inteligências

– Inteligência verbal ou linguística: desde pequeno o ser humano aprende a usar a língua nativa para ser capaz de se comunicar de forma eficaz, mas inteligência linguística não só se refere à capacidade de comunicação oral, mas a outras formas de comunicação como a escrita, gestual, etc. Quem domina melhor essa capacidade de comunicação possui uma inteligência linguística superior;

– Inteligência lógico-matemática: durante décadas, a inteligência lógico-matemática assumiu o eixo principal do conceito de inteligência e foi usada como um ponto de referência para detectar o quão inteligente era uma pessoa. O famoso teste de (QI), por exemplo, tem como base este tipo de inteligência e, em menor proporção, na inteligência linguística. Como o próprio nome indica, este tipo de inteligência está ligada à capacidade de raciocínio lógico e resolução de problemas matemáticos. A rapidez para resolver as questões e problemas é o que determina quanta inteligência lógico-matemática a pessoa tem;

– Inteligência musical: por ser uma arte universal, todas as culturas têm alguma forma de se expressar através da música, o que levou Gardner e sua equipe a entenderem que existe uma inteligência musical latente em todos. Algumas áreas do cérebro executam funções relacionadas ao desempenho e à composição da música. Como qualquer outro tipo de inteligência, você pode treinar e aperfeiçoar. Os mais predispostos neste tipo de inteligência são aqueles capazes de tocar instrumentos, ler e compor peças musicais com facilidade;

– Inteligência visual ou espacial: a capacidade de observar o mundo e os objetos em diferentes perspectivas está relacionada a este tipo de inteligência. Logo, pessoas que se destacam nessa inteligência, geralmente têm habilidades para criar facilmente imagens e identificar detalhes;

– Inteligência corporal ou cinestésica: as habilidades motoras do corpo são essenciais para o desenvolvimento em qualquer cultura. A capacidade de usar ferramentas é considerada uma inteligência cinestésica corporal. Além disso, a capacidade intuitiva da inteligência corporal é utilizada para expressar sentimentos através do corpo;

– Inteligência interpessoal: capacidade de detectar e compreender e responder adequadamente às circunstâncias e problemas dos outros será maior com a inteligência interpessoal. É uma inteligência muito valiosa para as pessoas que trabalham com grandes grupos;

– Inteligência intrapessoal: capacidade de acessar seus sentimentos, refletir sobre eles para se compreender e se controlar internamente. Essa inteligência também lhes possibilita aprofundar a visão e compreender as razões sobre o porquê de uma pessoa ser do jeito que é;

– Inteligência naturalista: habilidade para detectar, diferenciar e categorizar as questões relacionadas com a natureza, como espécies animais e vegetais ou fenômenos relacionados ao clima, geografia ou fenômenos naturais;

– Inteligência existencialista: sensibilidade e capacidade para lidar com questões profundas em torno da existência humana, como o significado da vida, por que morremos, ou como chegamos até aqui.